sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

CARRAPATOS - TRATAMENTO COMPLETO - Erlichiose (doença do carrapato) - a doença de Lyme


 Seu animal deve estar sempre com um sistema imunológico OK - Como muitos já sabem usamos a ELETROTERAPIA-GFU para prevenção e tratamento e os minerais naturais para que fiquem BEM fortalecidos.- O sistema imunológico ineficiente abre caminho para infecções diversas por bactérias e vírus.


 Como nós, seres humanos, nossos  animais de estimação devem  estar "sempre" com o sistema imunológico fortalecido.

Os carrapatos podem também causar anemia, e seu animal vai ficar irritado, impaciente por causa da coceira. Alguns animais ficam com ferimentos graves de tanto se coçar.

As espécies que parasitam animais domésticos como cães e gatos podem transmitir diversas enfermidades aos que convivem com eles.

TRATAMENTO COMPLETO:
Usando o GFU – Aparelho de Eletroterapia.  Faça o tratamento no seu animal e em toda sua família. Evite adquirir alguma patogenia e ou passar bactérias para eles.Com esse tratamento você oxigena o sangue, reforça o sistema imunológico  e retira do corpo as toxinas e os metais pesados.

Fazer 1 sessão completa todos os dias. Explicação sobre como usar em:

- Dar o Skrill e o Suplemento Magno para aumentar o sistema imunológico.

 - Passar o Dermaskrill líquido na pele - Coloque o dermaskril em um algodão e passe em todo o corpo dos eu animal de estimação. Massagear o corpo do seu bichinho. 

Se for dar banho,  faça essa massagem a noite e procure usar xampu sem química, encontrados em farmácias de manipulação.

- Limpar a casa com o P10. Usando o P10 na casa você acaba com os carrapatos e estará protegendo seu animal de estimação e sua família.

Lave a cama e roupinhas do seu animal com o P10. Se for usar a máquina de lavar roupa coloque 10 tampinhas de P10. E não se esqueça de após essa lavagem limpar internamente sua máquina com um pano umedecido com o P10 de forma bem concentrada. Para cada copo de água, 5 tampinhas de P10

Passe diariamente um pano umedecido com P10 nos locais que ele mais fica até perceber que acabaram os carrapatos.


Os carrapatos podem transmitir várias doenças aos animais e aos seres humanos, podendo causar doenças graves e muitas vezes fatais. Dentre as mais comuns podemos citar a babesiose canina, a erliquiose canina, a doença de Lyme e a febre maculosa.


Erlichiose (doença do carrapato)
É uma infecção por carrapatos portadores de bactérias do gênero erlichia.

O carrapato transmite a bactéria ao parasitar cães saudáveis e, mais raramente, gatos. Enquanto os cães costumam ser os animais de estimação mais afetados pelos carrapatos, os gatos também podem vir a sofrer deste mal. Eles não estão livres de pegarem carrapatos e serem infectados.




O que essa doença causa?

- anemia grave que pode levar seu animal a morte.
- alterações neurológicas,
- alterações de comportamento,
- hemorragia,
- insuficiência renal,
- inflamações oculares entre outras possibilidades que as doenças bacterianas provocam.

Observe se seu animal apresenta:
- diarreia,
- vômito,
- perda de apetite,
- indisposição para brincadeiras e passeios;
- perda de peso;
- apresenta uma aparência triste;

- verificando anemia: uma forma de verificar a anemia é observar se a gengiva está esbranquiçada e Verifique também se abaixo das pálpebras está com coloração vermelha, caso esteja amarelada, é sinal de anemia.
- verificando febre: O focinho normalmente é frio e úmido. Se estiver quente e seco, pode indicar febre. Verifique também se as orelhas estão quentes. Se sim, pode também ser um sinal.
Desconfiou ou viu um carrapato no seu cão ou gato? Vale leva-lo ao veterinário. É UMA DOENÇA QUE PRECISA SER TRATADA RAPIDAMENTE


A doença de Lyme
A doença de Lyme (ou borreliose de Lyme) é uma doença causada pela bactéria espiroqueta Borrelia burgdorferi transmitida geralmente pela picada do carrapato da espécie Ixodes ricinus infectado. No Brasil existe uma forma similar da doença chamada de Borreliose humana brasileira ou Síndrome Baggio-Yoshinari.

Embora todas as três espécies de carrapatos possam atuar como portadores da doença de Lyme, na maioria das vezes, a doença de Lyme é transmitida através do carrapato dos cervos (carrapato de patas negras com nome científico de Scapularis Ixodes). Para transmitir a bactéria, o carrapato requer a permanecer no corpo do animal durante pelo menos 2 dias (48 horas).

Carrapatos da espécie Ixodes são vetores da doença de Lyme.

A apresentação da doença varia bastante, podendo, em seus estágios iniciais, incluir erupção cutânea e sintomas parecidos com os da gripe, e então manifestações musculoesqueléticas, artríticas, neurológicas, psiquiátricas e cardíacas. Na maioria dos casos, os sintomas podem ser eliminados com antibióticos, especialmente se o tratamento é iniciado precocemente. O tratamento tardio ou inadequado geralmente desenvolve o "estágio tardio" da doença de Lyme, que é debilitante e difícil de ser tratado.

Sintomas se desenvolvem dentro de 3-5 meses depois de um cão é mordido por um carrapato infectado.

 A doença de Lyme afecta muitos órgãos do corpo e, portanto, por vezes, é também chamada de “The Great Pretender”. Os sinais e sintomas notáveis ​​estão listados abaixo:
·         Letargia
·         Perda de apetite
·         Aumento da fadiga
·         Febre alta
·         Linfonodos
·         Mancando em cães.

Algumas complicações de que sofrem de cães infectados incluem problema renal, doença cardíaca e doença do sistema nervoso.
     -    A infecção pode causar o acometimento de diversos órgãos, inclusive a pele, o sistema nervoso, o coração e as articulações. 
   -  Nos seres humanos pode haver ainda o surgimento de lesões eritematosas na pele (avermelhadas) que evoluem de forma centrífuga do local da picada do carrapato (chamado de eritema migratório), no entanto, esse achado nem sempre é frequente.
A doença de Lyme é considerada hoje a doença transmitida por vetores mais prevalente nos EUA. 
No Brasil a doença de Lyme já foi diagnosticada em cachorros na cidade de São Paulo, nos municípios da Baixada Fluminense (Estado do Rio de Janeiro) e em áreas rurais do Estado do Rio de Janeiro. A doença já foi também diagnosticada em seres humanos.

A doença de Lyme também pode ser transmitida para os gatos. 
Se encontrar um carrapato no corpo do seu gato, consulte o seu veterinário para detectar a doença de Lyme. Ela é transmitida a pessoas e animais através dos carrapatos.
Alguns sintomas são: a letargia, a relutância a saltar ou subir escadas, mancar ou perder o apetite. As chaves para lidar com esta doença são a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário