sábado, 25 de fevereiro de 2017

Depressão em cães e gatos


Depressão em cães e gatos




Conhecemos alguns animais que tem um ar de melancolia.

Outros apresentam comportamentos de depressão muito parecidos com os seres humanos. Os gatilhos também são parecidos Podem ter sua causa por separações, como por exemplo, num divórcio onde um dos cônjuges sai de casa, por mudanças de casa.

 Por mudanças dos hábitos do dia a dia, por atual falta de tempo de dar atenção a eles e ... por se sentirem sozinhos... a famosa solidão que tanto deprimem também a nós, seres humanos.

Um cão saudável dificilmente ficará depressivo sem motivo, portanto, é útil saber se algum evento recente impactou o bem-estar mental do cão. Os cachorros são animais rotineiros, portanto, o principal gatilho para a depressão canina é uma mudança na rotina.

 As mudanças que podem desencadear a depressão podem incluir:

·         Estresse: o estresse canino inclui qualquer coisa que o impeça de receber a atenção à qual está acostumado.
·         Um dono que costumava ficar em casa agora sai para trabalhar.
·         Um bebê ou filhote novo na casa.
·         A perda repentina de um companheiro (humano ou canino).
·         Uma mudança de residência.
·         Colocar o cão em outro lugar.
·         Reformas grandes na casa.

Cães e gatos de qualquer raça ou sem raça podem sofrer de depressão e os donos devem estar atentos. É uma doença séria que pode, por exemplo, comprometer o apetite – um dos sintomas – levando a doenças mais sérias como anemia, baixa do sistema imunológico e se não tratada vai se agravando e abrindo portas para bactérias, vírus, fungos etc virando doenças crônicas de vários tipos. 

ATENTEM ! É muito semelhante aos quadros do ser humano com depressão. Se você conheceu alguém com depressão e acompanhou a evolução do quadro você vai entender rapidinho o que está sendo colocado aqui.

Quer ajudar seu amigo?  Leve seu amigo para passear.
A atividade física colabora com a  produção de neurotransmissores ligados ao bem-estar no cérebro e essas caminhadas estreitam o contato com o dono e se ele sente saudades de você ... vai ficar feliz com esse passeio.

É importante lembrar que os sinais de depressão podem se parecer muito com outras doenças graves e sistêmicas. Interessante investigar. Esteja sempre atento à saúde física, emocional e psicológica de seu animal, lembrando sempre que como nós, eles também são um ser único e devem ser observado no TODO. Eu pessoalmente acredito que os animais tem sua parte espiritual, tem alma e que não é por acaso que estamos juntos.

O tratamento da depressão pode incluir medicamentos antidepressivos, ansiolíticos, terapias naturais, acupuntura, florais e homeopatia. Nós tratamos com a ELETROTERAPIA-GFU e focamos no sistema imunológico dando a eles os produtos do Prof. Antunes.


É possível que o animal tenha algum desequilíbrio químico e precise de suplementos. Indicamos os naturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário